Notícias

Força Tarefa contra queimadas monta base avançada de controle na Serra do Lajeado

21/09/2017 - Geórgia Milhomem/Governo do Tocantins

Uma base avançada de controle e combate às queimadas está sendo montada, nesta quinta-feira, 21, na Serra do Lajeado, em Palmas, na região do Taquaruçu Grande. A base serve de suporte para as equipes, que compõe a Força Tarefa, formada por vários órgãos que estão no local atuando no controle aos incêndios florestais no entorno da serra.

Ainda pela manhã, uma equipe fez um sobrevôo para monitoramento de focos e reconhecimento de novas áreas atingidas, tanto na Serras do Carmo quanto na região de Taquaruçu. A análise desses pontos é fundamental para a tomada de decisão e na escolha das estratégias de combate. Foi deslocada outra aeronave para Formoso do Araguaia, com a mesma finalidade de monitoramento. “Hoje teremos rajadas de vento leste de até 29 km/h previstas para o Estado. Pedimos à população que não ateie fogo e denuncie caso presencie alguém usando fogo, seja para limpar um quintal em área urbana ou em áreas rurais. Os fortes ventos facilitam a propagação do fogo o que pode ocasionar um incêndio de grandes proporções”, destacou o coordenador da sala de situação da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Tocantins, major Cassio Pedro.

Entre os órgãos que fazem parte da Força Tarefa estão IBAMA, Secretaria do Meio ambiente e Recursos Hídricos - Semarh, Corpo de Bombeiros, Exército Brasileiro, FUNAI, Defesa Civil Estadual e Municipal, Naturatins, Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA) e Defesa Civil de Palmas.

Outros Municípios

Outros 50 homens estão em Formoso do Araguaia também nesta terça atuando na operação de combate aos incêndios florestais. Já em Carmolândia, após um levantamento feito por peritos do IBAMA encontraram fortes indícios de que a queimada teve início com o rompimento de um cabo de alta tensão, quando foram consumidos cerca de 200 hectares e em um segundo momento com a reignição do fogo outros 22 mil hectares foram destruídos pelas chamas.

 

Compartilhe esta notícia