Notícias

Região do Jalapão recebe força-tarefa de sensibilização contra as queimadas

26/09/2017 - Suene Moraes/Governo do Tocantins

Os municípios que compõem a região do Jalapão: Mateiros, Lizarda e São Félix, são as próximas cidades que recebem a força-tarefa, realizada pelo Governo Estadual em parceria com o Governo Federal, contra as queimadas. As ações, que envolvem uma equipe de dez órgãos, iniciam nesta terça-feira, 26, e encerram na sexta-feira, 29.

A prevenção contra as queimadas é uma força-tarefa formada pelos órgãos responsáveis por executar políticas públicas que envolvem prevenção, combate e fiscalização de queimadas e incêndios florestais no Tocantins. A iniciativa cumpre Decreto de Emergência Ambiental publicado pelo Governo do Tocantins no mês de julho/2017, que declarou situação de risco de desastre ambiental resultante de queimadas e incêndios florestais. As cidades contempladas são as que mais registram focos e estão no ranking de queimadas no Tocantins, de acordo com o do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A técnica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Cinthia Pires, informou que a dinâmica será a mesma já utilizada nos outros municípios visitados. “Serão realizadas abordagens educativas para promover a conscientização na questão do fogo, por meio de blitz ambiental”, informou. Até o momento, de acordo com a engenheira ambiental, todo o planejamento foi executado com êxito.

A força-tarefa já passou pelos municípios de Palmas, Novo Acordo, Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia, com um público-alvo alcançado de 548 propriedades rurais. As próximas cidades, conforme o cronograma, são: Porto Nacional e Pium.

Participam da operação a Semarh, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual, Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Batalhão de Polícia Militar Ambiental, Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente (Dema), Polícia Militar do Tocantins, 22º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e prefeituras municipais.

Compartilhe esta notícia