Notícias

Indígenas Xerente recebem projeto Bombeiros em Ação

10/10/2018 - Nara Moura/Governo do Tocantins

A manhã da última sexta-feira, 14, foi diferente para as cerca de 200 crianças e adolescentes da Aldeia Porteira, no município de Tocantínia, a aproximadamente, 90 km de Palmas.  É que, na oportunidade, foi realizada a 20ª edição do projeto Bombeiros em Ação do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBMTO). 

A edição foi realizada em parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, também como parte do “Setembro Amarelo”, que leva ações de prevenção contra o suicídio para os povos indígenas do Estado. A ação também contou com a presença do Chefe do Estado Maior (CHEM) e subcomandante do CBMTO, Carlos Eduardo de Souza Farias e do coordenador da Sesai no Tocantins, Marcelo dos Santos. 

Instituído, em 2015, com o intuito de retribuir à sociedade o alto índice de confiança dedicado aos militares, o projeto levou para a aldeia momentos de alegria e lazer com brincadeiras com pula-pula, escorregador inflável, touro mecânico, “falsa baiana” e palhaços. O grupo de palhaços “Chambari com mocotó”, que trabalha com pessoas internadas no Hospital Geral de Palmas (HGP) e Hospital Infantil da Capital, além de comunidades carentes, também participaram do evento. 

“Viemos trazer alegria e um momento de lazer e diversão para a população indígena Xerente, principalmente, para as crianças. Nosso principal foco é a interação das crianças, mas os pais, vendo a felicidade dos filhos, também se envolvem. Somos uma instituição pública e existimos para atender a todos indistintamente”, destacou um dos coordenadores do projeto, major Nilton Rodrigues. 

Para o cacique da aldeia, Tiago Wakukepre Xerente, de 27 anos, a ação foi extraordinária para a população. “É um projeto muito impactante, por isso nós estamos muito felizes. Esperamos que a ação volte muitas vezes”, disse satisfeito. 

Bombeiros em Ação

Tendo sua primeira edição sido realizada no setor Taquari, na região sul de Palmas, o Projeto Social Bombeiros em Ação tem o propósito de oferecer cidadania, lazer, esporte e ações sociais para as comunidades. A ação é também uma forma que o Corpo de Bombeiros encontrou para agradecer a sociedade pelo alto Índice de Confiança Social (ICS) que, ocupa o primeiro lugar desde 2009, chegando, inclusive a 86 pontos em 2017, segundo pesquisa de confiança da população do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope).

Serviços e atividades

Nas edições, o projeto também oferta corte de cabelo, orientação e higiene bucal, atendimento médico, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, avaliação clínica, atividades com profissionais de educação física, teatro, pintura de rosto, passeio de quadriciclo, banho de mangueira do caminhão dos bombeiros e também palestras sobre alimentação, apresentações culturais e cadastramento no programa Bolsa Família. 

Povo Xerente 

Os povos da tribo Xerente se autodenominam Akwen, que significa "indivíduo", "gente importante". Eles vieram, provavelmente, das terras secas do Nordeste até o Norte, onde encontraram abundancia de água. Os primeiros contatos com os bandeirantes datam de 1738. 

Em 1840, os Xerente aceitaram o aldeamento de Teresa Cristina, atual município de Tocantínia, proposto pelo franciscano Frei Antônio de Ganges. Hoje vivem na margem direita do rio Tocantins, numa área de 183.542 hectares (junto a área do Funil). 

Sua sobrevivência sempre veio da terra e do rio, da pesca, da caça e, principalmente, da roça de subsistência, a chamada "Roça de Toco", onde plantam o milho, o arroz e a mandioca. Produzem artesanato com palhas de babaçu. São cestas, balaios, esteiras, cofos, redes e bolsas.