Notícias

Bombeiros recebem curso de Atendimento Pré-Hospitalar

29/10/2018 - Nara Moura/Governo do Tocantins

Em atendimento às diretrizes do comando geral, o Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBMTO) está realizando, na Academia de Formação de Bombeiro Militar (AFBM), localizada no Quartel do Comando Geral (QCG) do CBMTO, em Palmas, os cursos de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Instrutor e Básico. Ao todo, são 36 bombeiros militares (sendo 12 Instrutor e 24 Básico) em formação. 

Curso APH Instrutor

Para participar do curso o bombeiro militar passou por uma seleção interna do CBMTO.

O APH Instrutor é o primeiro realizado pelo CBMTO, disponibilizando 45 horas/aula em Técnicas de Ensino, 45 horas/aula em Didática e Dinâmica em APH, 90 horas/aula em Estágio Docente Supervisionado com um total de 180 horas aula.

Curso APH Básico

Para participar da capacitação, o bombeiro militar também passou por uma seleção interna do CBMTO.

A malha disciplinar do curso, coordenado pelo atual diretor de Serviços Técnicos do CBMTO, major Thiago Franco Santana, abrange: atendimento pré-hospitalar I e II. O conteúdo programático do curso abrange 24 subtemáticas tais como o sistema de emergências e o socorrista; atuação operacional: a ocorrência; anatomia humana; biomecânica do trauma; avaliação geral do paciente; ressuscitação cardiopulmonar; ventilação, aspiração e oxigenoterapia; hemorragias e choques; ferimentos em tecidos moles e trauma em extremidades (um total de 120 horas/aula). Além disso, os militares ainda participam do Estágio Operacional Supervisionado (36 horas/aula) somando ao todo, 156 horas/aula. Esse é o 6º curso de APH Básico ofertado pela corporação.

Formatura

No próximo dia 13 de novembro ocorrerá a formatura dos bombeiros militares que participaram de ambos os cursos, momento em que também será ofertado um simulado.

“O curso de Instrutor facilita para que tenhamos um número maior de bombeiros aptos a ministrar o curso e o Básico é fundamental para toda a corporação já que nós temos o atendimento hospitalar em todos as nossas ocorrências. A intenção do comandante é que os cursos sejam ministrados de forma descentralizada em todas as unidades do CBMTO”, explicou a coordenadora do APH Instrutor, major Andreya de Fátima Bueno.