Notícias

Corpo de Bombeiros participa de simulado de emergência num grande shopping da capital

01/02/2018 - Nara Moura – Jornalista

A realização de treinamentos e simulados de emergência são importantes exercícios para os ocupantes de edificações comerciais, industriais ou mesmo residenciais (multifamiliares). O objetivo é preparar cada participante para atuar numa situação de emergência, principalmente quando se trata de uma edificação com grande fluxo de pessoas.

 Além de ser uma obrigação legal, em alguns casos, é o momento de verificar a eficácia do controle da emergência, de treinar as equipes de combate a incêndio, primeiros socorros, resgate e apoio ao abandono do local sinistrado.

Tão importante quanto o treinamento é o planejamento da execução desses exercícios que requer uma análise mais apurada sobre a participação de órgãos de segurança pública, equipes de emergência de áreas privadas e voluntários que desejam integrar forças.

Convém relembrar que simulados de emergência são obrigatórios pela legislação Estadual do Corpo de Bombeiros, dependendo da classe de ocupação e área construída de cada edificação, conforme lei nº 1.787, de 15 de maio de 2007, publicado no Diário Oficial nº 2.407 - Legislação de Segurança contra Incêndio e Pânico do Estado do Tocantins, publicada no Suplemento do Diário Oficial nº 2.499.

Seguindo a Norma Técnica Nº 12, que trata de Brigadas de Incêndio, foi realizado no último dia 17 de janeiro, no Capim Dourado Shopping, um Simulado de Incêndio, Atentado, Evacuação e Resgate. Além da corporação e dos próprios funcionários do estabelecimento comercial, também participaram da simulação a Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE) da Polícia Militar, a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Esse trabalho realizado em conjunto com outros órgãos, acaba favorecendo a otimização de atendimentos em qualquer evento. No Capim Dourado Shopping, onde a aglomeração de pessoas é muito grande e existe a possibilidade acontecer vários tipos de acidentes, por concentrar diferentes tipos de materiais combustíveis, a integração dos órgãos é de suma importância, e cada um consciente do que realmente vai fazer ao atender a ocorrência. O shopping treina os seus funcionários para que esse ação seja feito com maior qualidade”, disse o subcomandante do 1º Batalhão do CBMTO, em Palmas, capitão Danúbio Kelly, que coordenou a ação.

Segundo o capitão Danúbio, durante o simulado, foram utilizados pela corporação uma ambulância de Unidade de Resgate (UR) e uma autoplataforma mecânica, equipamento necessários a esse tipo de atendimento.

Ainda de acordo com subcomandante, o estabelecimento que tiver interesse que o CBMTO participe do simulado pode enviar ofício à instituição solicitando o agendando de data com pelo pelo menos uns quinze dias de antecedência. “Na medida do possível, nós compareceremos para auxiliar o local durante a ação”, ressaltou o capitão.