Notícias

Corpo de Bombeiros avalia como positiva a 2ª fase da Operação Tiradentes

17/05/2018 - Nara Moura - Governo do Tocantins

O Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBMTO) avaliou como positiva a Operação Tiradentes II, ocorrida nos dias 11 e 12, sexta-feira e sábado, em todo o País. Durante a ação no Tocantins, foram realizados 68 atendimentos pré-hospitalares; 109 vistorias em estabelecimentos; 23 ações educativas; sete salvamentos e cinco ocorrências de incêndios no Estado. Nas ações, a corporação utilizou cinco embarcações, 97 viaturas e empenhou 241 bombeiros militares.

A Operação Tiradentes II teve início à meia-noite da última sexta-feira, 11, e se estendeu até as 16 horas do sábado, 12, sendo realizada de forma conjunta com todas as forças militares estaduais do Brasil, polícias e Corpos de Bombeiros Militares.

A ação consistiu no emprego de policiais e bombeiros em suas atividades cotidianas, além de ações pontuais, conforme o planejamento de cada instituição localmente. Um dos objetivos principais da ação, além da promoção da segurança e tranquilidade pública, foi mostrar à população o impacto de 24 horas do trabalho das corporações militares responsáveis pela segurança no Brasil.  

Tocantins

 A Operação Tiradentes II foi desenvolvida nas oito unidades operacionais do CBMTO, abrangendo os municípios de Araguaína, Araguatins, Colinas do Tocantins, Dianópolis, Gurupi, Palmas, Porto Nacional e Paraíso do Tocantins.

“Avaliamos a operação como positiva em âmbito de planejamento, organização e finalização, uma vez que os dados foram fidedignos a nossa realidade e nos auxiliarão na compreensão operacional tocantinense”, disse o comandante operacional do Corpo de Bombeiros, major Cléber José Borges Sobrinho.

Brasil  

Segundo dados preliminares do Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG), responsável pela gestão, planejamento, coordenação, compilação e divulgação dos dados e informações relativas aos resultados, em todo o País, a Operação Tiradentes II teve o emprego de 161.851 agentes no efetivo; 57.049 viaturas; registrou 1.179 incêndios combatidos; 1.362 salvamentos; 6.900 vistorias; apreensão de 5.044 kg de drogas e 501 armas; 852 carros recuperados; 312.894 pessoas abordadas e 4.571 prisões efetuadas.

Para o CNCG, a integração, a união e a coesão das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares demonstram a força, a organização, a pontualidade e a confiabilidade das informações, características inerentes às operações.