Notícias

Comandante-geral do Corpo de Bombeiros reúne-se com ministro do Meio Ambiente e pede liberação de recursos para projetos de prevenção e combate a incêndios florestais

09/05/2019 - Thaís Ramalho/Governo do Tocantins

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins (CBMTO), coronel Reginaldo Leandro da Silva participou de reunião, nessa quarta-feira, 8,  com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em Brasília, juntamente com os comandantes-gerais dos Corpos de Bombeiros Militares do Acre, Mato Grosso e Rondônia. Na pauta, estava a liberação de recursos do Fundo da Amazônia para melhor aparelhar as corporações na prevenção e combate a incêndios florestais.

De acordo com comandante Reginaldo Leandro, a reunião foi importante para demonstrar, ao ministro, a viabilidade técnica dos projetos que trarão ações integradas entre os Corpos de Bombeiros da Amazônia Legal e as brigadas de combate a incêndios florestais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Centro Nacional de Prevenção a Combate aos Incêndios Florestais (PrevFogo). “São trabalhos com ações integradas, efetivas, de prevenção e combate a incêndios florestais, que trarão um resultado positivo para a preservação do bioma amazônico”, afirmou.

O próximo encontro dos representantes dos nove estados que compõe a Amazônia Legal ficou pré-agendada ocorrer no mês de junho, no Estado do Mato Grosso.

Também participaram da reunião o coordenador adjunto da Defesa Civil do Tocantins, tenente-coronel Geraldo da Conceição Primo, o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, o chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso, em Brasília, Carlos Fávaro, e o deputado federal José Medeiros.

Fundo da Amazônia

O Fundo da Amazônia é um recurso gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, fruto de doações voluntárias de instituições nacionais e internacionais para o financiamento não reembolsável de ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável da Amazônia Legal.