Notícias

Fortes ventos derrubam árvores e bombeiros militares se esforçam para minimizar riscos

06/02/2020 - Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

A ação antecipada do Corpo de Bombeiros Militar, por meio da Companhia Independente de Busca e Salvamento (CIBS), evitou o que poderia se transformar em acidente perigoso. Com quatro militares devidamente equipados, a Companhia cortou um pé de ipê de cerca de 30 metros de altura, que ameaçava cair sobre algumas casas na região Sul de Palmas. O chamado dos moradores ocorreu nesta manhã, quando a árvore foi derrubada.

Antes do corte, bombeiros militares estiveram no local para verificar se havia, de fato, riscos de queda e a necessidade do corte da árvore. “Essa análise é feita toda vez que somos chamados”, disse o sargento Adenilson Lino de Souza Carvalho.

Segundo o sargento, desde o começo de janeiro, várias ações como essa já foram executadas pela CIBS. “Tem sido comum esse tipo de demanda, pois os as chuvas e os fortes ventos acabam danificando as raízes das árvores. Em caso de ameaça, não tem outro jeito”, disse Adenilson.

O ipê que sofreu o corte na manhã desta quinta-feira, 06, estava numa extensão da Avenida NS-10, região conhecida como Baixa da Tiúba, ao lado do Rodoshopping, em Palmas. Quatro casas estavam na direção em que a árvore ameaçava cair, inclusive, numa das residências, há um bebê recém-nascido.

O trabalho dos bombeiros durou algumas horas, visto que foi necessário subir até aos galhos usando equipamento de rapel e motosserra. O ipê teve os galhos cortados um a um, bem como o tronco cortado em pedaços até às proximidades das raízes.

“Muito importante a ação dos bombeiros e o cuidado que tiveram conosco”, disse José Ivan Machado da Silva, morador. “Tão logo a gente acionou o193, eles vieram, verificaram a área e viram que a árvore estava com iminência de queda”, completou.

José Ivan relatou que a árvore deve ter cerca de 20 anos e passou a ser ameaça esta semana, com as fortes chuvas com vento que caíram na segunda-feira.

Desde o início do ano, os bombeiros militares têm sido chamados para retirar árvores de diversas espécies que caíram em lotes ocupados por residências e também à beira de avenidas.