Notícias

Bombeiros militares lembram histórias de conquistas e celebram o Dia dos Namorados

11/06/2020 - Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Flores, mensagens, gestos de carinho, um jantar. Esse é o roteiro de muitos casais para esta sexta-feira, 12, Dia dos Namorados. No Corpo de Bombeiros Militar não é tão diferente, porém há muitos casais que se conheceram ainda nas turmas dos Cursos de Formação de Soldados, e hoje dividem toda uma história juntos, na mesma carreira, no mesmo expediente, no mesmo lar. São muitos os relatos.

Para a soldado Elvira de Oliveira Silva, o dia 12 de junho tem um ar diferente e deve ser celebrado com intensidade. “Consideramos uma data de comemoração de reafirmação e lembrança do compromisso que assumimos um com o outro e que até hoje estamos felizes por a ter tomado. Nossa união, graças Deus, veio para somar”, conta.

Elvira é Técnica em Defesa Civil e está lotada na Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Tocantins, que também integra o Corpo de Bombeiros Militar. Oriundo da turma de 2014, já soma cinco anos e nove meses junto à corporação, o mesmo tempo de CBMTO que tem o esposo, Thiago Alves e Silva. Ele, porém, é mergulhador da Companhia Independente de Busca e Salvamento (CIBS).

“Nos conhecemos quando ainda treinávamos para o Teste de Aptidão Física (TAF), de entrada para o Corpo de Bombeiros. Após o ingresso definitivo no curso de formação tivemos a oportunidade de ficar no mesmo pelotão, período que permitiu nos conhecermos melhor”, lembra Elvira.

Foi então que Thiago e Elvira começaram a namorar. “Começamos a namorar na festa de encerramento do Curso de formação de Soldados-CFSD, em Setembro de 2014. Em Janeiro de 2015 ficamos noivos e em 6 de junho de 2015, nos casamos”, explica. “Este ano fizemos 05 anos de casados e estamos aguardando o nascimento da nossa filha, Hadassa”, completa.

Mas em ano de pandemia, para muitos as comemorações serão em casa mesmo.  “Normalmente saímos para jantar, mas este ano, como a pandemia do novo corona vírus, teremos que nos adaptar para fazer algo em casa”, afirmou Elvira. “Meu marido costuma me dar flores neste dia, eu amo flores vivas”, contou ela.

Outro casal que não deixa a data passar em branco é a soldado Tayanna Curcino Ribeiro Olebar e o subtenente Rogério de Sousa, ambos lotados no Quartel do Comando Geral do CBM. Os dois se conheceram em 2016, também no CFSD.

“Sempre falo que o Corpo de Bombeiros Militar me trouxe coisas boas: conheci o meu esposo e conquistei irmãos no Curso de Formação de Soldados”, diz Olebar, que faz uma revelação: “Eu não gostava do [então] sargento Rogério, mas aceitei conhecê-lo melhor, após insistência de colegas, amigos e parentes”.

O início da história do casal teve direito a plateia virtual, ou seja, a turma do Curso de Formação de Soldados, em grupo de aplicativo de bate-papo. “Nosso primeiro encontro foi marcado em um grupo de whatsapp, da nossa turma, com direito à plateia e muita zoação”, afirmou a soldado, que celebra três anos de casamento com Rogério.

“Confesso que ele trouxe alegria e leveza para minha vida. É divertido, amoroso, cuidadoso, generoso. Um verdadeiro príncipe. É assim que eu o chamo”, conta ela.

Rogério de Sousa não deixa por menos no quesito reconhecimento. “Mulher linda, inteligente e maravilhosa. Essa é minha esposa, parceira, amiga de todas as horas, cúmplice, meu porto seguro, minha eterna namorada”, expressa o subtenente, que no início do relacionamento ficava em cidade diferente da namorada.

“Até que conseguimos trabalhar na mesma cidade, eu na Diretoria de Ensino e ela no Combate a Incêndio Florestal. Apesar da distância, nos víamos com muita frequência. Esse tempo foi muito importante, pois nos uniu mais ainda. Hoje trabalhamos na mesma unidade, só que em seções diferentes. Eu cumpro o regime de trabalho remoto, por causa da pandemia, e ela cumpre o expediente normal, mas quando está tudo dentro da normalidade, vamos juntos para o trabalho, almoçamos juntos. Mesmo tendo uma diferença hierárquica, que exige comportamento e tratamento específicos, nos damos muito bem e conseguimos ser profissionais e parceiros”, afirmou.